segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Inteligência Competitiva - Pesquisa

As ações de Inteligência de Mercado são focadas em clientes, tendências de mercado e concorrentes de acordo com pesquisa do IBRAMERC. As empresas estão buscando resultados mais rápidos e visíveis para a área de Inteligência de Mercado.

Esse resultado encaixa-se em artigo que escrevi recentemente sobre Inteligência Competitiva e Empresarial. Veja texto abaixo:

Como a teoria é, muitas vezes, diferente da prática no ambiente empresarial, a área de Inteligência Competitiva acaba abrangendo muito mais do que informações externas (mercado e concorrência), sendo responsável por demandas que incluem desde dados quantitativos e performance de produtos ao mapeamento inteligente de clientes.
Para ler o artigo na íntegra, acesse http://inteligenciaempresarial-brasil.blogspot.com/2009/01/novo-artigo-as-inteligncias-arsenal-de.html

Esses resultados mostram que a Análise Win/Loss de Clientes, Forecasting e Cenários Prospectivos já estão ganhando maior espaço no ambiente corporativo.
Essas técnicas fazem parte do Método REVIE (Rede de Valor para Inteligência Empresarial) – a Rede de Melhores Práticas para MKT e Vendas.

Processos, padrões e metodologias aplicáveis à Inteligência de Mercado com resultados rápidos e a necessidade de enxergar a cadeia de valor como um todo fazem parte da evolução da Inteligência Competitiva e Empresarial no Brasil.


Estratégias de Inteligência de Mercado crescem nas empresas

30 de julho de 2009

Por Redação

De acordo com pesquisa, mais de 83% das empresas já contam com estas iniciativas; nos próximos cinco anos, 37% das organizações entrevistadas terão um aumento significativo nos investimentos da área.

Em um momento onde as incertezas da economia mundial se transformaram nas grandes preocupações da maioria das empresas, as ações de Inteligência de Mercado acabaram se tornando a grande aposta das organizações para auxiliá-las nas tomadas de decisão. Isto é o que mostra a pesquisa “Panorama da Aplicação da Inteligência de Mercado no Brasil – Cenário 2008' , realizada pelo Instituto Brasileiro de Inteligência de Mercado – Ibramerc, entidade pertencente à Federação Brasileira de Desenvolvimento Corporativo – Febracorp.
Realizada com 132 empresas, sendo 55% pertencentes ao mercado nacional, um dos principais resultados da pesquisa está relacionado ao aumento destas iniciativas nas empresas. Em 2007, 72% das organizações realizavam ações de IM. Já em 2008, este índice subiu para 83%. “Iniciativas de Inteligência de Mercado estão ficando cada vez mais comuns entre as empresas, o que demonstra um claro amadurecimento do mercado”, explica Robson Alberoni, presidente do Ibramerc.

Outro ponto que merece atenção está relacionado à previsão de investimento na atividade nos próximos cinco anos. De acordo com os entrevistados, 37% das empresas terão um aumento significativo nos investimentos da área, ficando atrás dos 48% que responderam que haverá um aumento moderado. Apenas 13% responderam que os investimentos se manterão iguais.

A análise também apontou que 35% das ações de Inteligência de Mercado estão focadas nos clientes, seguido por 23% nas tendências de mercado, e 22% nos concorrentes. Os 18% restantes se dividem com ações focalizadas em supply chain, produtos substitutos, tendências macro ambientais, políticas governamentais, fornecedores ou outras atividades.
Outro dado interessante se refere à média do número de funcionários alocados para o exercício da atividade, que gira entre quatro e cinco pessoas. De acordo com Alberoni, “a média apontada na pesquisa consolida o processo de crescimento da área de IM nas empresas e mostra a necessidade de termos profissionais bem preparados para executarem as tarefas de IM com supremacia”.

http://www.metaanalise.com.br/inteligenciademercado/content/view/2257/29/

Nenhum comentário: